ARQUITETURA E GÊNERO – Amanhã (12/05): roda de conversa com Ana Gabriela Godinho Lima

13220698_269077563439282_2716614330192452580_o

UNILA PTI auditório paulo freire (Universidade Federal da Integração Latino-Americana  – Foz do Iguaçu – Paraná)
12/05/16 | 11H30
entrada franca

* * *

O PPG IELA e o CAU UNILA convidam para a roda de conversa “Arquitetura e Gênero” com a professora Ana Gabriela Godinho (FAU/MACKENZIE).

Nas últimas décadas as clivagens de gênero em arquitetura e urbanismo têm ganhado relevância noutras partes, sobretudo nos Estados Unidos e Espanha, mas é incipiente como tema de debate e pesquisa no Brasil, apesar de sermos 61% das profissionais e termos uma produção significativa e relevante para o debate nacional. Na maior livraria do país temos livros publicados por editoras nacionais apenas sobre duas arquitetas brasileiras: Carmem Portinho (01 título) e Lina Bo Bardi (08 títulos), sendo praticamente nenhum livro sobre gênero na área. Ou seja, é enorme e vergonhosa a invisibilidade histórica sobre o trabalho das mulheres arquitetas e a inserção do debate feminista em arquitetura e urbanismo. Somos sócias de apenas 21% dos escritórios selecionados pela archdaily brasil como representativos da “jovem arquitetura” no país, provavelmente porque estejamos atuando em áreas pouco valorizadas na produção arquitetônica, o que pode levar ao falso silogismo de que “não fazemos nada de qualidade”, o que é uma distorção grotesca. Além disso, não somos assuntos de congressos e pesquisas científicas; o discurso predominante reproduz a meritocracia: “somos todos arquitetos, se ela for boa, aparecerá”; “é tudo arquitetura, não dá pra falar em arquitetura de mulher”, temas que na UNILA temos estado a trabalhar nos últimos anos, desde o início da graduação.

Recentemente, no entanto, começam a despontar focos de interesse na questão, como é o caso do grupo Arquitetas Invisíveis da UnB, responsável pela primeira publicação na área, a revista “Arquitetas Invisíveis n. 1”, em vias de impressão, na qual contribuímos com dois trabalhos. Outro destaque é a convidada especial para esta roda de conversa Ana Gabriela Godinho Lima, da FAU/MACKENZIE. A professora tem desenvolvido pesquisa sobre ensino em Arquitetura e Urbanismo a partir de uma perspectiva feminista. Godinho também integra o Programa de Pós-Graduação University of Hertfordshire (Reino Unido), é editora do periódico Espanhol “BAc – Boletín Académico: Revista de investigación y arquitectura contemporânea” e atualmente integra o ramo brasileiro do projeto internacional “Women in Architecture”, envolvendo a Universidade Politécnica de Valência (Espanha) e a Architectural Association em Londres (Reino Unido).

** poster elaborado pro Maite Tejada monitora de CHAC III.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s